LOCAIS DE CULTO

 

        De grande cariz religioso, a população de Casais tem na igreja matriz o seu orgulho. dedicado a Nossa Senhora de Roque Amador, vulgarmente designada de Reclamador, é um templo de prospeto normal, muito comum na região.

        Tem capela-mor, de abóbada de berço, uma nave com tecto de madeira, de três planos, coro sobre colunas, dois altares laterais e um colateral. A pia de água benta, quinhentista, é de taça lavrada sobre um fuste liso. Das várias imagens sagradas, destacam-se as da Santíssima Trindade (escultura de pedra do século XVI), da Virgem (com uma rosa na mão e o Menino ao colo, com uma pomba) e de Cristo Crucificado (em madeira). Foi reconstruída pela Associação de Melhoramentos da Freguesia de Casais depois de um grande incêndio. Fundada em 1560, reconstruida em 1771, sofrendo várias remodelações até aos dias de hoje.

 

 

Igreja Matriz de Casais – (orago de Nossa Senhora do Roque Amador) – junho

 

 

                                        

 

 

         Igreja Matriz de Alviobeira que é um templo arquitetonicamente comum à região, possui uma só nave com teto em madeira de três planos, coro sobre as colunas e uma capela-mor coberta. Os retábulos de talha têm um valor relativo muito menor do que os azulejos azuis e amarelos (oitocentistas) tem um púlpito de cálice renascentista, com varanda de balaustres. É riquíssima em imagens sagradas: S. Brás, Santo António, S. Francisco, Santíssima Trindade, Santo Antão, S. Sebastião (datada do século XV) S. Pedro – orago da freguesia – S. Gregório entre outros.                                        Fundada em 1502 e remodelada até ao século XVII. Alvo de profundas obras de restauro nos últimos anos que a modernizaram e deram um ambiente mais acolhedor tanto interior como exteriormente.

 

  Igreja Matriz de Alviobeira – (orago de S. Pedro) – agosto

                

             

           A capela do Algaz, de linhas modernas e de recente construção, erguida em honra de São João Batista

Descrição: